VOLTAR
14/12/2012
Em forma para a temporada
A+    A-


O verão pode não ser preferência nacional, mas esta estação corresponde a um período de férias escolares e, consequentemente, às festas de fim de ano e às viagens. A grande preocupação da maioria dos brasileiros – especialmente as brasileiras – é como estar em forma para a temporada de calor. Vestir shorts e blusas mais ousadas, biquínis e saias merece um visual sem muitos comprometimentos de gordurinhas a mais. É claro que milagres não existem e é impossível  ter um corpo perfeito em pouco tempo, mas algumas atitudes certas, com o acompanhamento de especialistas, podem fazer a diferença.

           Aos 42 anos, a professora Alessandra de Souza percebeu que já não tinha mais facilidade para emagrecer e cuidar da saúde incluiria dispor das gorduras acumuladas. Consultando o médico cirurgião plástico Renato Sivieri, ela resolveu fazer primeiro a abdominoplastia (abdômen e costas) e logo depois a cirurgia de mama. Ainda em recuperação, Adriana sabe que este tipo de cirurgia requer paciência e reeducação, tanto alimentar quanto física. O objetivo dela não era explicitamente estético, mas ela está gostando das novas formas quando se olha no espelho e ressalta que a saúde está em primeiro lugar. “Com o passar do tempo e após a gravidez, a mulher tem mais dificuldade para emagrecer e eu vi que a cirurgia plástica poderia me ajudar a me manter saudável, porque agora estou preocupada também com a alimentação”, conta Alessandra.
Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e membro da Associação de Ex-alunos do professor Ivo Pitanguy (AEXPI), o cirurgião plástico Renato Sivieri de Souza confirma que muitas mulheres querem estar em forma no verão, e, por isso, a lipoaspiração e a colocação de silicone nas mamas estão entre as providências mais procuradas pelo público feminino nos consultórios médicos.
           Ele considera que ainda há tempo para a paciente se submeter a uma cirurgia e curtir o verão, porém, o período de recuperação varia muito. No caso da prótese de silicone, por exemplo, a exposição ao sol é possível a partir de um mês após a cirurgia, com alguns cuidados básicos. Já a lipoaspiração requer um pouco mais de tempo, em torno de dois meses depois do procedimento.
           A também cirurgiã plástica Cynthia Ottaiano Rodrigues Almeida explica que tanto a lipoaspiração quanto o implante de próteses deixam cicatrizes bem pequenas e exigem repouso pós-operatório menor. Ela cita outras circurgias que exigem mais cuidados,  como a ritidoplastia (rugas), blefaroplastia (pálpebras), otoplastia (orelhas em abano) e rinoplastia (nariz). Estes casos exigem mais tempo de proteção contra os efeitos do sol, variando de quatro a seis meses.
Segundo Cynthia, o implante de próteses de silicone lidera o ranking das cirurgias mais procuradas pelas mulheres, atualmente. “A segurança e os bons resultados do método são os responsáveis por isso. A lipoaspiracão é também bastante procurada, pelo resultado satisfatório que proporciona”, diz. Ela explica que o uso de cânulas adequadas e aparelhos de fácil manuseio, como o vibrolipoaspirador, reduziram muito a dor e as equimoses (manchas roxas) no pós-operatório, permitindo que as pacientes voltem mais cedo às atividades cotidianas.
           Já os homens, que são minoria nos consultórios de cirurgiões plásticos, começaram a descobrir os efeitos positivos das cirgurgias, preferencialmente as chamadas “corretivas”, como rinoplastia (nariz), blefaroplastia (pálpebras) e otoplastia (orelhas em abano). “A lipoaspiração é também muito realizada neles, principalmente em pacientes jovens, para tratar gorduras localizadas no abdome”, revela.
           Para Renato Sivieri, os procedimentos cirúrgicos são mais rápidos e eficazes do que as massagens modeladoras, que têm limitações. “Essas massagens podem ajudar na prevenção e no tratamento da celulite de grau leve”, explica. No entanto, nenhuma providência será milagrosa. É preciso que a paciente siga também uma alimentação adequada e pratique exercícios físicos. Sivieri alerta: “os cuidados com a dieta são extremamente importantes, pois de nada adianta uma pessoa fazer uma lipoaspiração e comer de forma inadequada, voltando a engordar”.

 

Força de vontade: aliada no emagrecimento
           Maria Fernanda Fiochi Pena não fez cirurgia, porque no caso dela, ainda com 23 anos, a reeducação alimentar com alguma força de vontade a fariam alcançar seu objetivo de emagrecer 12 quilos. Sem cirurgia, ela optou por começar no consultório da endocrinologista, que passou um remédio para a ansiedade e um cardápio reformulado de acordo com a sua necessidade. Para ela, o remédio não tirou a fome, mas a ajudou a resistir às tentações, deixando-a mais tranquila, já que o ganho de peso tinha sido causado por inquietações emocionais. “Em cerca de 20 dias eu consegui emagrecer cinco quilos e isso me fez ter força de vontade para continuar, pois vi que poderia dar certo”, comemora. Maria Fernanda sabe que o esforço pessoal contribuiu muito, pois para quem gostava de doce e refrigerante, a alimentação com ingredientes como frutas e saladas não seria tão positiva se não tivesse a meta dela em perder 12 quilos.
           A especialista em Consultoria Alimentar e Nutricional, nutricionista Ana Carolina Queiroz Bóscolo concorda com a ideia de se readequar o cardápio para estar em melhor forma no verão. “É preciso fazer uma alimentação saudável, livre de açúcares, gorduras e frituras, trocando alguns alimentos pelos itens integrais, frutas, verduras e lembrando sempre de beber muita água”, ensina.
           E como no caso da Maria Fernanda, Ana Carolina conta que é possível eliminar até 1 quilo por semana somente seguindo uma alimentação saudável e fazendo atividades físicas. As dicas dela quanto ao cardápio são interessantes, pois afirma que nada é proibido.
“A grande arte é ser moderado, controlando o tamanho das porções, o horário de ingestão e prestando atenção às combinações alimentares que você está fazendo”, avalia.
           O médico endocrinologista Frederico Costa Nunes, titular da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, acredita que, levando-se em conta a proximidade do verão, ainda é possível emagrecer, em alguns casos nos quais a perda de peso necessária não seja grande e possa ser feita com ponderação, mantendo-se a saúde. “Se você quiser compensar em poucos dias um ano inteiro de abusos alimentares e sedentarismo já é tarde”, alerta. E explica que é justamente nessa época do ano que as pessoas estão propensas a tomar as medidas mais drásticas para perder peso. Assim, têm atitudes extremas para conseguir seu objetivo, colocando, muitas vezes, a saúde em risco. “A obsessão por ter o corpo perfeito para ser exposto no verão faz com as pessoas se tornem presas fáceis das chamadas dietas milagrosas e usem medicamentos inadequados. Na maioria das vezes, não conseguem seu objetivo e podem comprometer sua saúde”, completa.
           Ele alerta quanto ao objetivo errôneo de querer estar em forma somente no verão, pois é preciso ter bons hábitos sempre. Se o paciente quiser fazer uma reeducação alimentar e iniciar a prática de atividades físicas, é necessário que comece cedo. Se tiver de perder muito peso, a pessoa deve ter paciência e já iniciar o processo, mesmo que passe esse verão insatisfeita com os quilos a mais e se concentre em se reeducar para chegar bem no próximo, com uma perda de peso gradual e adequada.
Frederico afirma que o uso de medicamentos é uma arma que deve ser usada com bom senso e com prescrição médica. “Há pessoas que necessitam do uso de medicamentos para perda de peso e serão beneficiadas de sua utilização, mas as medicações devem ser usadas no auxílio do controle do apetite para seguir uma dieta balanceada e não para facilitar o seguimento de dietas radicais”, finaliza.


Dietas de verão
           A endocrinologista especialista em metabologia Alcione Zanin Rodrigues da Cunha avalia algumas das chamadas dietas de verão, e explica quais as melhores práticas para emagrecer com saúde.
Para ela, sempre há tempo para começar um processo de emagrecimento saudável e com reeducação alimentar. No entanto, não existem fórmulas mágicas, devendo-se fugir de dietas milagrosas, restritivas, que ressaltam um só tipo de alimento, como por exemplo, “dieta da sopa”, “dieta do abacaxi”, “dieta da lua”.
           “Um emagrecimento saudável requer uma alimentação balanceada, que contenha todos os grupos de nutrientes, visando uma perda de peso saudável e sustentada”, avalia. E indica a forma correta para se ter um peso ideal: “é muito importante buscar orientação profissional com endocrinologista, nutricionista, preparador físico, pois só se emagrece ingerindo menos calorias e gastando mais por meio dos exercícios físicos”.
Alcione também ressalta a importância da ingestão de água no processo de emagrecimento, auxiliando na manutenção da homeostase corporal. Atenção: a água não deve ser substituída por sucos ou refrigerantes.
           “Uma dieta que dê resultados precisa da vontade do paciente em iniciar um processo de reeducação alimentar, deixando de lado a busca por resultados rápidos e passageiros, que muitas vezes podem prejudicar a saúde doww paciente. Deste modo, o mesmo estará buscando um emagrecimento saudável, com equilíbrio corporal, que lhe trará saúde física juntamente com um bem estar emocional”, diz a endocrinologista.
 

Cuidados com a pele
           A falta de cuidados com o corpo pode afetar também a pele, principalmente se as pessoas se preocuparem somente com a forma física e se esquecerem do protetor solar, por exemplo. A dermatologista Juliana Misson Abrão Bianco considera que todas as pessoas merecem sol, mar, piscina e férias. Porém, aproveitando-os com cuidados simples.
No rosto, ela indica o filtro solar com fator de proteção mínimo de 15, aplicado duas vezes ao dia. Quando houver exposição constante ao sol, é necessário reaplicá-lo de 2 em 2 horas, e também após o banho de mar ou piscina. Neste caso, o fator deve ser maior. Juliana alerta para os horários impróprios à exposição ao sol, entre 10h e 16h. “Isso não quer dizer que o uso de filtro solar não deve ser dispensado nos outros horários, pois os raios UVA incidem o dia inteiro e são responsáveis por acelerar o processo de envelhecimento”, considera. E, para os homens, a regra também vale e não apenas para a praia ou na prática de esportes, mas no dia-a-dia no escritório, da obra, do trânsito, etc.
           Como a temperatura está geralmente alta no verão, Juliana indica um cuidado básico com a pele, que é o banho morno, mais saudável, com a utilização da bucha e do sabonete restrita a regiões como axilas, genitais e pés. O carinho com a pele continua com a aplicação de um hidratante adequado para cada tipo de pele.
“Não se esqueça das mãos e pés. Os pés devem ser hidratados com loções mais potentes que para o corpo, como as que contêm ureia e lactato de amônio. As mãos devem ser igualmente hidratadas, aplicando filtro solar pela manhã e sempre após lavá-las. Isso evita o surgimento de manchas e envelhecimento das mesmas”, ressalta.
           De acordo com a dermatologista, muitas pessoas querem estar lindas, mas os tratamentos dermatológicos devem ser avaliados com cautela e adaptações. E cita os esfoliantes, que ficam proibidos nesta época, pois afinam a pele, facilitando a formação de manchas mediante exposição solar. Os tratamentos com ácidos, segundo ela, podem ser feitos, porém de modo brando e em baixas concentrações. Porém, o ideal é parar a aplicação em viagens e reiniciar o tratamento na volta das férias. O mesmo deve ser feito por pessoas que utilizam a técnica de peeling. Já a toxina botulínica e os preenchimentos não têm contraindicações no verão. 

 

JM Magazine 58

JÁ NAS BANCAS!





AMPLIAR CAPA
Social:
ENQUETE



EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
Publicidade: (34) 3331.7900 ou contato@jmmagazine.com.br
www.jmmagazine.com.br © 2017 · Todos os direitos reservados
AGÊNCIA DIGITAL