VOLTAR
22/10/2015
Prepare-se para o verão
A+    A-


 

PREPARE-SE  PARA  O VERÃO

A poucos meses do verão, muita gente já está preocupada em perder aquelas gordurinhas acumuladas ao longo do ano (ou dos anos?) e quer colocar o corpo em forma para uma estação que tem tudo a ver com o movimento e com a saúde.

Por Mára Santos

 

A poucos meses do verão, muita gente já está preocupada em perder aquelas gordurinhas acumuladas ao longo do ano (ou dos anos?) e quer colocar o corpo em forma para uma estação que tem tudo a ver com o movimento e com a saúde.

Segundo especialistas em Nutrição, é possível emagrecer com saúde a partir do momento em que decidimos mudar nossos hábitos de vida e, principalmente, nossos hábitos alimentares, adotando um cardápio mais saudável, sem radicalismo e sem apelar para dietas da moda.

“A quantidade de peso perdida será individual, variando de pessoa para pessoa”, adverte a nutricionista Márcia Zaidan. Ela garante que a reeducação alimentar não pode ser encarada como um sacrifício. Por isso, o papel do nutricionista é ajudar o paciente a se adaptar a uma rotina alimentar prazerosa, escolhendo alimentos mais saudáveis e procurando organizar o seu horário, a fim de ter uma alimentação fracionada, diariamente. “Claro que, às vezes, ‘exageramos’ ou comemos além da conta em determinado dia. Isso é natural. Mas, se no outro dia já voltarmos para a rotina alimentar saudável, isso não nos acarretará nenhum malefício.

Por isso é importante a pessoa se conscientizar sobre a necessidade de se reeducar para a vida inteira, e não apenas para os meses de verão. A reeducação alimentar precisa ser adotada como um estilo de vida para sempre", orienta.  Segundo Márcia Zaidan,  essa é a única maneira 
de se evitar o efeito sanfona, ou seja, o acúmulo de gordura durante o inverno e a dieta forçada para perder peso a tempo de exibir um biquíni ou uma minissaia no verão. “Emagrecer não deve ser apenas uma questão estética, mas de saúde”, orienta a nutricionista. 

Mas, na prática, nem sempre é o correto que prevalece. “No verão, os corpos ficam mais expostos em piscinas e praias e é por isso que muitas pessoas fazem dietas mais radicais nessa época do ano. As pessoas só terão a consciência de que devem manter os bons hábitos alimentares em todas as estações do ano quando considerarem a saúde como seu bem mais precioso", enfatiza a nutricionista. Segundo ela, o mais difícil não é emagrecer, mas sim manter o peso saudável. Márcia Zaidan explica que mudanças profundas exigem muito esforço e autoconhecimento. 

E destaca o apoio da família e do nutricionista, que são essenciais para que o paciente consiga manter uma dieta saudável e equilibrada a longo prazo. 

 

"Claro que, às vezes, ‘exageramos’ ou comemos além da conta em determinado dia. Isso é natural. Mas, se no outro dia já voltarmos para a rotina alimentar saudável, isso não nos acarretará nenhum malefício''

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"No verão, os corpos ficam mais expostos em piscinas e praias e é por isso que muitas pessoas fazem dietas mais radicais nessa época do ano"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 A nutróloga Danielle Mendes, por sua vez,  alerta que perder peso não é apenas diminuir números na balança, e sim perder gordura, o que é possível quando a alimentação é feita de maneira correta.  Assim como a nutricionista Márcia Zaidan, Danielle Mendes adverte: “Dieta tem prazo para acabar. Ela acaba no verão, no dia do casamento, no dia de uma festa esperada ou até caber no vestido novo. Já a reeducação alimentar é para a vida toda”. Danielle Mendes ressalta, porém, que quem está com sobrepeso tem mais dificuldades de perder medidas, pois quanto maior a porcentagem de gordura no organismo, mais lento é o metabolismo, além de levar à disfunção hormonal, o que piora ainda mais a obesidade.

Por outro lado, a nutróloga explica que também é possível evitar o ganho de peso, seja no verão ou no inverno. Tudo vai depender de uma alimentação equilibrada, seguida com disciplina. Nesse caso, ela indica alimentos funcionais, que geram benefícios à saúde, incluindo vitaminas, minerais e fibras. E faz um alerta: o refrigerante, bem como os alimentos ricos em açúcar, glúten e lactose, são realmente os grandes vilões da boa forma, porque prejudicam o metabolismo e desencadeiam vários processos inflamatórios que impedem o emagrecimento. Já o café, segundo Danielle,  pode ser benéfico, mas vai variar de paciente para paciente a quantidade a ser ingerida. "Só depois de realizados exames é que libero o uso. Para substituir o glúten, por exemplo, sugiro tapioca, biscoitos de polvilho, bolos de farinha de arroz e fécula de batata. Mas vai depender do objetivo da paciente", explica.

Márcia Zaidan, por sua vez, recomenda a ingestão de água em abundância, diariamente. Além disso, sugere refeições leves, ricas em frutas da estação, verduras e legumes, carnes magras, de preferência assadas, grelhadas ou cozidas. O excesso de doce também deve ser evitado, bem como açúcares, sal e frituras. "A perda de peso e de medidas corporais será consequência da mudança de hábitos da pessoa; não importa a idade nem se ela já está com sobrepeso", conclui a nutricionista. 

BARRIGA DE TANQUINHO


Para ter a sonhada barriga de tanquinho, prepare-se para uma verdadeira guerra contra as tentações gastronômicas e o sedentarismo. O nutricionista esportivo Ademir Nomelini Júnior dá a dica de ouro: manter uma dieta calculada e balanceada. Neste caso, devemos dar preferência aos alimentos que apresentam baixo índice glicêmico (integrais, em geral, e batata-doce), carnes magras (frango, patinho e peixes), evitar frituras e açúcares de forma geral (doces, bolos, salgados, refrigerantes) e aliar o cardápio saudável a uma atividade física específica. "Não existe cardápio ou dieta fixa para a vida inteira. O que existe é mudança no seu estilo de vida, no seu hábito alimentar. Se você quer um corpo saudável e com uma estética bem apresentável, tem que fazer por onde. A alimentação saudável é responsável por 70% do resultado. Ou você muda ou vai ficar se lamentando para o resto da vida", adverte.

Para Nomelini, os vilões da boa forma em um contexto geral estão no nosso próprio cotidiano. Ele salienta que temos que focar numa alimentação saudável e, com isso, evitar lanches rápidos do tipo fast food, sanduíches calóricos cheios de bacon e maionese; correr da tentação dos salgadinhos, principalmente as cozinhas e outras delícias fritas; passar longe de batata frita e dar adeus definitivamente ao consumo de refrigerantes. Além de esses produtos terem um alto índice de açúcares, são considerados calorias vazias. "O açúcar é um grande vilão, seguido pelo consumo exagerado do álcool, extremamente tóxico para o fígado", acrescenta o nutricionista. Com essas dicas, a decisão é exclusivamente sua.

Mas, se a dieta equilibrada responde por 70% dos resultados, e os outros 30%? Saiba que eles dependem de uma boa dose de ânimo, determinação, disciplina e persistência. Você vai ter de sair do comodismo da poltrona e mexer o corpo. Porém, o educador físico Rodrigo 

Lemos, conhecido por Rodrigo Bicudo, explica que  não existe um exercício específico para deixar a barriga chapada. “Cada metabolismo responde de uma maneira ao estímulo do exercício. Existem variáveis que vão mostrar qual é o exercício correto para cada pessoa, de acordo com a condição física dela”.

Segundo ele, não é fazendo grandes séries de exercícios de abdome que teremos uma barriga de tanquinho invejável, até porque nessa região se concentra grande quantidade de gordura. “Temos que treinar toda a musculatura do corpo, fazer treinos aeróbicos associados a treinos de força, resistência e estabilidade. Fazer exercícios que elevem o ritmo cardíaco, como, por exemplo, os exercícios próprios para membros inferiores, variações de agachamentos, exercícios livres para músculos superiores, enfim, fazer um treinamento geral do corpo”, orienta. 

Além disso, a barriga chapada depende muito também da constância nos exercícios, preferencialmente sob a supervisão de um bom profissional, que tenha  conhecimento para montar o treino de acordo com a individualidade e limite de cada pessoa. 

 

 

   
JM Magazine 58

JÁ NAS BANCAS!





AMPLIAR CAPA
Social:
ENQUETE



EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
Publicidade: (34) 3331.7900 ou contato@jmmagazine.com.br
www.jmmagazine.com.br © 2017 · Todos os direitos reservados
AGÊNCIA DIGITAL