VOLTAR
18/04/2016
ESSE É O CARA: MARCO TÚLIO PAOLINELLI
A+    A-


 

ESSE É O CARA: MARCO TÚLIO PAOLINELLI

 

HÁ pessoas que são múltiplas, com tentáculos direcionados aos mais diversos ramos, afazeres, gêneros totalmente díspares. No caso de Marco Túlio Paolinelli, ele é múltiplo, sim, mas voltado a dois segmentos: o empresarial e o social,  dos quais não abre mão. Possivelmente, nem mesmo quando esteja dormindo na refrigerada e silenciosa suíte de vidro, da qual se descortina verde e panorâmica visão da fazenda, epicentro de seus negócios. É esse ponto de partida, ou seja, a tranquilidade e o conforto de uma noite bem dormida, que faz dele um homem de aparência tranquila, de trato afetuoso e de sorriso permanente. Nada do empresário paulistano, que usa o despertador o tempo todo, no celular, não somente para sair do sono, mas também para se manter em constante estado de alerta. Estar numa selva de pedra não tem nada a ver com o viver cercado de verde, opção de Paolinelli.

Por Jorge Alberto Nabut 

 

 

 

O EMPRESÁRIO

A paixão de Paolinelli pela terra brasileira acendeu nele o prazer de investir, com extrema criatividade, no agronegócio, tão produtivo quanto sustentável. A criação da Agronelli, um conjunto de empresas que atuam em diversos segmentos do mercado, ocupa o empresário ao longo de 25 anos, consolidando a marca de liderança e qualidade de seus produtos e serviços.

O Agronelli atua no segmento de insumos agrícolas, madeiras, pecuária, alimentos, tecnologia e mobiliário sustentável. Todos esses segmentos fundamentados nos conceitos de responsabilidade social.

São mais de duas décadas trabalhando para criar soluções inovadoras que fazem a diferença na vida dos brasileiros. Investimentos no crescimento responsável e cada vez mais sustentável, tendo como o pilar central a dimensão humana. “Acreditamos que as pessoas tornam os sonhos em realidade”, diz.  Apaixonado pelo que faz, tem compromisso em fornecer ao mercado produtos e serviços com qualidade, inovação e tecnologia.

O Instituto Agronelli é uma ONG patrocinada pela holding Agronelli, que compreende várias empresas, como Agronelli Insumos Agrícolas, âncora do grupo, que funciona do DI3, dedicada à venda de gesso agrícola, fosfato decantado e silicato de cálcio magnésio. Tem como cliente o agricultor da região que vai do Paraná a Tocantins. São 350 representantes (autônomos), ativos em território nacional, com 14 supervisores (funcionários) e 105 colaboradores. Por que colaboradores? Porque eles têm participação em 20% do lucro da empresa. Paolinelli foi um pioneiro, um desbravador, ao introduzir o gesso agrícola nas culturas e provar os resultados surpreendentes em produção e produtividade. 

Outra criação de Paolinelli, o Instituto Agronelli, tem 16 anos de atuação em ações socioambientais na comunidade de Uberaba. Como exemplo, o projeto Águas Perenes, que é a recuperação da bacia do rio Uberaba, em parceria com universidades, como Uniube, UFTM, Unesp, além da Epamig. Preocupado com sustentabilidade ambiental, através do Projeto Produtor de Águas (PPA), realizado na fazenda Agronelli, o engenheiro agrônomo Marco Túlio Paolinelli já era um entusiasta das técnicas de recuperação de áreas degradadas muito antes de se falar em “ecologia”. Tanto assim que ele transformou sua fazenda em um ambiente adequado para a inserção de projetos de educação ambiental e convívio em harmonia com a natureza. Desde 2006, recebe com frequência alunos de escolas da região para conhecerem de perto as boas práticas da relação socioambiental.

 

O Instituto Agronelli também é responsável pelo projeto “Meu Bairro tem História – Eu Tenho Futuro”, um registro histórico dos bairros da cidade, feito por alunos e que resulta em espetáculo de fim de ano e publicação de livros. Trabalho modelo para o país.

Fôlego não falta ao empresário Marco Túlio Paolinelli. Agronelli Agro-Indústria funciona na fazenda Agronelli, tem serraria, marcenaria, autoclave (tratamento de madeira para cercas), estufa para secagem de madeira para móveis e laticínio de leite tipo A. O Brasil tem apenas 12 produtores de leite A. Paolinelli é um deles. Seu rebanho leiteiro impressiona aqueles que não estão acostumados a tanta tecnologia, que vai de currais climatizados à ordenha mecânica. E vêm novidades aí, diz nosso homenageado. 

A caçulinha do grupo Agronelli foi inaugurada em setembro de 2015, no Praça Uberaba Shopping. A Lucanelli Móveis produz todo gênero de móveis de eucalipto sustentável, projetados e executados pela empresa, sob responsabilidade da designer Anamaria Ribeiro. Em breve, esses produtos estarão nas feiras dos EUA e da Itália.

Mas os tentáculos do empreendedorismo de Paolinelli alcançam outros segmentos produtivos, como a sempre promissora área de informática. Desta vez, foi a Nelltech – Gestão em Tecnologia, que expandiu suas atividades, conquistou parceria com a multinacional Totus e passou a ocupar imóvel na Univerdecidade, onde passa a ancorar o projeto do Parque Tecnológico de Uberaba.
Quem vê Marco Túlio Paolinelli no dia a dia talvez não saiba a dimensão de sua atuação empresarial e seu compromisso com o social. Mas centenas de funcionários e milhares de consumidores por todo o país sabem e avalizam a gigantesca produção criada e administrada por ele.
A crise econômica que assola o país não passou, nem de raspão, pela Agronelli, pegando de calças curtas qualquer analista da política econômica brasileira. Por isso, a única coisa capaz de tirar seu bom humor é fazer críticas ao país, a Minas Gerais e, principalmente, a Uberaba. Paolinelli não nasceu uberabense, mas é um bairrista de carteirinha.

 

O CIDADÃO

Ele morava no interior de Minas Gerais, numa cidade com muitas ruas descalças, assim como tantos de seus moradores. Banhada pelo São Francisco, Iguatama permitia às crianças e adolescentes o que poucas outras concediam a seus iguais: a liberdade e as aventuras fantásticas possibilitadas pela proximidade do rio.

O Velho Chico, com suas gaiolas interligando Estados brasileiros, as embarcações protegidas por carrancas estrategicamente postadas na proa. “Minha mãe, Hilda Bicalho, era gerente dos Correios e Telégrafos, e vinha todos os anos a Uberaba, ver as normas e procedimentos da empresa. Aos 13 anos, vim com ela e prometi a mim mesmo vir morar aqui, um dia”, revela.

O sonho de morar em Uberaba, que lhe figurava uma cidade promissora, foi mais forte que o chamamento para tomar um barco no Rio e se aventurar até o mar. Marco Túlio Paolinelli chegou a Uberaba em 1982.

A cidade foi campo fértil para sua criação, sua produção de profissional sem limites em qualquer campo empresarial. Daí ele ser irredutível: “Não fico na roda de alguém que fale mal da cidade”. 

Casado em primeiras núpcias com Gilda Pizolanti de Pádua, com quem teve a filha Roberta de Pádua Paolinelli Oliveira, mãe dos seus dois netos Bernardo e Henrique, Paolinelli é casado atualmente com Rosemary Beatriz Silveira Paolinelli, com quem forma um dos casais mais estimados da sociedade.
  
Um homem de hábitos simples, com uma energia invejável para o trabalho, querido pelos amigos e por seus colaboradores, um exemplo de empresário determinado, cujo sorriso constante evidencia sua alegria de viver e de produzir.
 

 

Em 2012, Paolinelli recebeu um dos maiores prêmios de sua vida, o “Lucchesi che si sono distinti all’estero”, outorgado pela Associação Lucchesi Nel Mondo e Câmara de Comércio de Lucca. A cerimônia foi realizada em 15 de setembro daquele ano e Paolinelli tornou-se o único brasileiro selecionado pela entidade, na 44ª edição do evento. Na época, o empresário enviou à Associação Lucchesi

um portfólio sobre o Projeto Produtor de Água (PPA), que é desenvolvido na Fazenda Agronelli há mais de 30 anos. Esse projeto nasceu para recuperar a propriedade, já que ela estava degradada e com processos erosivos. Ao longo do tempo, a área foi recuperada por meio de ações concentradas na revitalização e proteção de nascentes, como manejo adequado do solo, proteção com barragens e plantio de várias espécies de árvores mais adaptadas para a região, além de atividades de recuperação de umidade do solo e de vegetações do cerrado. 

Marco Túlio é bisneto de italianos, da família Paolinelli, de origem da província de Lucca. Essa Associação atua em vários países e anualmente é aberto o edital para apresentação dos trabalhos dos descendentes. 

Com mais de 60 anos bem vividos, Paolinelli continua fazendo planos e mais planos, formatando projetos e mais projetos para avançar em outras áreas. Afinal, o tempo não para para quem sabe aproveitá-lo.

JM Magazine 58

JÁ NAS BANCAS!





AMPLIAR CAPA
Social:
ENQUETE



EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
Publicidade: (34) 3331.7900 ou contato@jmmagazine.com.br
www.jmmagazine.com.br © 2017 · Todos os direitos reservados
AGÊNCIA DIGITAL