VOLTAR
05/05/2017
Portofino
A+    A-


 Portofino é um dos lugares aos quais volto sempre que posso, pois cada vez construo mais e mais

memórias e absorvo a energia desse lugar!
Como diz Bocelli, “I found My love in Portofino” (descobri meu amor em Portofino), eu digo I found my love and it is PORTOFINO (descobri meu amor e é portofino)
 
Com vocês PORTOFINO
 
POR FELIPE COSTACURTA
 
 
Quando me perguntam por que viajar, digo que, além de ampliarmos nossos horizontes culturais e o conhecimento e nos colocarmos em situações diferentes, testando-nos a cada viagem, VIAJAR é construir memória, como se fizéssemos um banco de histórias e estórias para a vida, e, quando precisamos, basta acessarmos esse banco para reviver um pouco disso, o que para a maioria das pessoas sempre é muito bom. Os chineses dizem que nunca devemos voltar para onde fomos felizes – claro que corremos o risco de estragar as boas memórias desse lugar. Mas acredito que devemos, sim, voltar mais e mais para onde fomos felizes, as chances de amarmos e revivermos experiências, construirmos uma relação com esse lugar é muito maior.
Em menos de dois quilômetros quadrados, com 529 habitantes e esta praia, há um lugar mágico e arrebatador, famoso pela visita de nomes conhecidos no mundo e algumas apresentações do inigualável Andrea Bocceli.
Portofino é discreta e cheia de charme, uma cidadela onde não se anda de carro, pois há apenas algumas ruas, a montanha e o Mediterrâneo. Sim, Portofino está debruçada no Mediterrâneo e recebe barcos e visitantes durante o verão. Por terra chegamos via Santa Margherita Ligure, no norte da Itália.
Alguns poucos hotéis e um magnífico, o Splendido! Trata-se de um charmoso mosteiro, com uma das mais lindas vistas sobre a baía de Portofino. Com restaurante estrelado e quartos maravilhosos, ainda reserva para seus hóspedes uma piscina linda, apoiada sobre o rochedo; "nadamos com os pés nos veleiros”.Portofino é alegre e, pela manhã, percebemos um movimento de carros que não vemos há tarde. Eles estão abastecendo a cidade com flores, pães, frutas e tudo mais que esse lugar encantado possa precisar o resto do dia para atender os visitantes.
O dia vai passando e, depois do café da manhã no terraço do Splendido, ou em uma mesinha na marina, com pãezinhos frescos e uma manteiga cremosa deliciosa, um cheirinho de geleia nos inebria. Pronto, começamos o dia.
Um passeio de barco pela região, com direito a mergulho no mar, que nos traz a sensação de que estamos flutuando. Nessa região, quanto mais fundo estamos, mais azul e transparente é a água; conseguimos ver cardumes enormes nadando logo abaixo.
Uma experiência única!
 
 
Curta o sol forte do verão mediterrâneo, uma taça de rosé e já está quase na hora do almoço.
Ao chegar em terra firme, com a mesma roupa que se estiver vestido, sem se preocupar em voltar pro hotel, seja ele o Nazionale ou o Splendido, vire à esquerda; no final da marina tem uma casa de pasta La Stella, com uma das melhores pizzas que se encontra na Itália, daquelas que podemos enrolar e comer com a mão, mas o carro-chefe da casa é um Fetuccini, feito dentro de um queijo parmesão enorme, com lascas do queijo e trufas negras frescas. O chef mistura tudo na nossa frente e tampa. Voilá, um dos melhores pratos que você vai degustar na vida, e simples, para combinar com a vista mais linda de Portofino. Não se apresse; nada além de contemplar a vista, a música, os barcos, os sabores da comida e do vinho pode tirar o seu prazer. Peça um tiramissù e encerre com um Limoncello. Espere um pouco e, depois do café expresso, comece sua jornada por esse lugar encantado.  São quase 5 da tarde, perfeito. Antes das 7 você já conhece Portofino como a palma da sua mão, vista e revista, cada lojinha charmosa. Em poucos metros quadrados, Gabanna, Chanel, Pucci e três joalherias disputam vitrines entre lojas de chapéu de palha e sorveterias.
 
 
Curta o entardecer. Não conseguimos ver da baía o Sol se pôr. Pode-se pegar um barco e se afastar um pouco, aí sim, mas o lindo de se ver é o despontar da Lua. Caso tenha a chance de se programar para ver a Lua Cheia, sentado na sacada do Splendido, você nunca mais vai se esquecer desse momento.
Depois do jantar, um passeio pelas ruas, já com outra atmosfera; mulheres com joias e vestidos desfilam com dificuldade pelos paralelepípedos.
Dois dias são suficientes para se conhecer esse pedacinho tão sofisticado da Itália. Uma opção para continuar o passeio é ir para Mônaco, na Riviera Francesa, que está a apenas 145 túneis em 215 quilômetros, quase três horas dali. Outra opção é conhecer o Teatro del Silencio, na fazenda d'O Andrea Bocelli. É um teatro a céu aberto, no meio da toscana. Lindíssimo!
Portofino é um escândalo, uma delícia!
Alguns dias em Portofino são memoráveis para a vida toda.
Boa viagem! 
Aproveite Portofino. 
Em www.felipecostacurta.com
 há várias aventuras por este mundo esperando por você.
 
Até a próxima edição.
 
Abraços,
 
 
 
 

 

JM Magazine 58

JÁ NAS BANCAS!





AMPLIAR CAPA
Social:
ENQUETE



EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
Publicidade: (34) 3331.7900 ou contato@jmmagazine.com.br
www.jmmagazine.com.br © 2017 · Todos os direitos reservados
AGÊNCIA DIGITAL