VOLTAR
06/01/2015
Tanzânia
A+    A-


 

 

Jambo Jambo, Hakuna Matata, e de repente o tempo para, o relógio volta e os sentidos ficam aguçados, como se estivéssemos em uma realidade paralela. A força da natureza, em sua magnífica resplandescência, explode diante dos nossos olhos e sob nossos pés. Guepardos, leões tímidos e girafas exibidas, gnus, aos milhões, flamingos e babuínos, zebras e mais zebras, clip springers, champanhe, avião, balão, e do balão, rinocerontes, pulos Masai. Fotos, aos montes, um avestruz que acompanha o carro enquanto cruzamos o Cabo da Boa Esperança. Arrepios, e o coração quase parece não dar conta. O mais lindo e mais vermelho por do sol pulsante que já pudemos ver e uma “prosa” boa entre pessoas queridas. Cafés e Amarulas! Pudemos sentir que estamos VIVOS! ÁFRICA!

Por FELIPE COSTACURTA

Desta vez minha aventura começou quando me dei conta de que gostava de viajar... Desde pequeno meu maior sonho sempre foi conhecer a África, mas não aquela África que já esteve na moda, de ir para Suncity e ficar no hotel 6 estrelas e ver os animais confinados. Queria viver uma África selvagem, cheia de emoções.  Então, ainda pequeno, assisti “Out of Africa”, que, no Brasil, foi intitulado como “África dos meus sonhos”. O filme, de 1.985, dirigido e produzido por Sydney Pollack e estrelado por Robert Redford e Merryl Streep, mostrava a Tanzânia e a natureza nua!  Depois deste filme, decidi que seria lá que eu viveria e realizaria alguns dos meus sonhos. 

Os anos se passaram e não esqueci esta maravilha de terra vermelha e sempre assisti e reassisti aquele filme. Veio então “I Dreamed of Africa”, lançado em 2.000, filme baseado na autobiografia da ambientalista Kuki Gallman, que mostra também a Tanzânia em um romance lindo! 

Minha vontade de desbravar a savana africana só crescia. Rodei várias vezes o planeta e a África estava lá. Toda vez que cruzava o continente africano eu pensava: por que ainda não vim pra cá?! Fui ao Marrocos, mas não havia matado minha sede de vida selvagem! Viajando e voltando milhões de vezes a lugares já conhecidos, vividos e revividos… mas, e a África?!

Decidi, então, que seria o momento. Aluguei os dois filmes e me deleitei, anotei, pesquisei, montei o que queria e a viagem se formou! Tendas na savana, passeios de balão, migração dos animais pelo rio Masai Mara, tribos dos Masais, lodges ingleses, Jeeps, safáris e flamingos, lagos, crateras vulcânicas, TODOS os animais, Cape Town, baobás, aviõezinhos, Cabo da Boa Esperança… dentre tantas outras coisas que queria viver neste continente tão grande!

E assim foi feito.

Marquei uma reunião para apresentar o roteiro a algumas pessoas com quem queria viajar, e depois de algumas semanas nossa expedição estava pronta.Dela fizeram parte: Ilka Oliveira, Meg Andrade, Ana Cadelca, Virgínia Adriano, Simone Cartafina e eu. Lá fomos. Um rápido voo para Johannesburg, África do Sul, e estávamos próximos da nossa aventura. De Johannesburg voamos em um avião menor para Dar es Salaam, que foi nosso primeiro ponto na Tanzânia.

[...] Leia mais na versão impressa da JMM 48

JM Magazine 58

JÁ NAS BANCAS!





AMPLIAR CAPA
Social:
ENQUETE



EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
Publicidade: (34) 3331.7900 ou contato@jmmagazine.com.br
www.jmmagazine.com.br © 2017 · Todos os direitos reservados
AGÊNCIA DIGITAL